Os Aquarela apresentam-se em duo e combinam o virtuosismo da flauta de Rúben Henriques com a versatilidade da guitarra de Carlos Luz. A música popular brasileira, nomeadamente o Choro e a Bossa Nova, exerce uma constante e profunda influência na sonoridade do duo que, fazendo uso da versatilidade dos instrumentos e do virtuosismo dos executantes, também explora as áreas do Jazz, Pop e Fado. Com a sua sonoridade ímpar, os Aquarela dão mais cor a cada momento.